EnglishPortuguese

Cuidados para viajar com animais de estimação em jatos particulares

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

As viagens com pets têm sido cada vez mais comuns. De acordo com um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a maioria dos brasileiros (61%) considera o animal de estimação como parte da família.

 

Nem todo mundo sabe, mas também é possível voar com o animal de estimação em uma aeronave executiva. Um dos motivos que levam os donos a optarem pelos jatos executivos é o conforto e bem-estar do bichinho. Os animais têm liberdade para ficar no colo do dono, perambular pela aeronave, esticar as patas, em vez de serem colocados numa caixa com pouco espaço.

Mas assim como na aviação comercial, a viagem exige alguns cuidados essenciais, claro, para garantir a segurança do pet. Confira algumas dicas:

1 – Consulte um veterinário para certificar-se de que o animal tem condições de viajar, principalmente cachorros, pois algumas raças são sensíveis a temperaturas baixas ou muito elevadas;

2 – Antes de viajar com o pet, se a aeronave não for própria, é importante tirar todas as dúvidas com a empresa responsável pelo voo fretado sobre os documentos necessários. Geralmente, as companhias exigem que o pet tome a vacina antirrábica com, no mínimo, 30 dias de antecedência da viagem.

3 – Leve o animal no pet shop antes da viagem para tomar um banho reforçado, a fim de evitar o aparecimento de pulgas, carrapatos e outros parasitas.

4 – Separe todos os itens que devem ser levados na viagem, como medicamentos (se for o caso), tapete higiênico e brinquedos que eles gostam para entreter o pet a bordo.

5 – A alimentação também pode ser deixada de lado. Se o pet comer antes do voo, pode ficar enjoado. O recomendado é não alimentar o animal até 3 horas antes da decolagem.  No caso de viagens longas, vale levar alguns petiscos e água, para não ocorrer a desidratação. Na dúvida, pergunte ao veterinário.

Explore mais

Open chat